Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 4 de agosto de 2013

CORINTHIANS DE 1976

Em pé: Zé Maria, Tobias, Moisés, Zé Eduardo, Givanildo e Vladimir;
Agachados: Vaguinho, Neca, Geraldão, Russo, Romeu e Rocco (massagista).

GARRINCHA NA BORBOREMA


Foto histórica de Mané Garrincha, vestindo a camisa do Galo da Borborema, no ano de 1968, em partida amistosa contra a Seleção da Romênia, que dois anos depois disputaria a Copa do Mundo de México, ficando, inclusive, no mesmo grupo do Brasil.

Dizem, as "más línguas" paraibanas da época, que Garrincha jogou altamente embriagado, com dor de cotovelo por Elza Soares. O fato é que o Treze perdeu o jogo por 2x1, que foi realizado no velho estádio Presidente Vargas, em Campina Grande/PB.

O time do Treze entrou em campo com: Elias; Janca, Antonino e Leduar (marcou gol); Mané e Nilton; Garrincha (Paluca), Lima, Chicletes, Pedrhino e Zé Luiz.

BANHO DE CHOQUE


Você sabia que o grande Eusébio (direita da foto), o Pelé de Portugal, poderia ter morrido eletrocutado semanas antes da Copa da Inglaterra, em 1966, e dentro de uma banheira? sim, ele bateu na trave, mas a mesma sorte não teve o zagueiro Luciano Jorge Fernandes (esquerda da foto). E a causa da morte não poderia ter sido tão prosaica.

Em 12 de maio de 1966, era só alegria ao final do treino no CT do Benfica, com o clube inaugurando suas novas, revolucionárias e modernas banheiras de hidromassagem. Numa delas, cheia até a borda, estavam o pobre Luciano, Eusébio e Matta da Silva, em meio ao então sistema exposto de fiação. Nos primórdios das hoje chamadas "jacuzzis", os jogadores conviviam com fios elétricos no banho. Aí, houve um curto circuito, Luciano morreu eletrocutado e Eusébio e Matta da Silva só escaparam porque o volante Jaime Graça (1942-2012) teve o discernimento de desligar rapidamente o sistema elétrico dos vestiários.

Fonte: Revista Placar - Agosto/2013

VEM AÍ PARTIDA ÚNICA E CAMPO NEUTRO NA LIBERTADORES

A Confederação Sul-americana de Futebol (Conmebol) anunciou neste sábado que está estudando uma mudança no formato da decisão da Copa Libertadores da América. De acordo com comunicado da entidade, a final do torneio pode passar a ser disputada em partida única e campo neutro.
“A Conmebol, através de seu departamento de comunicação, informa que analisa que em um futuro imediato a Copa Libertadores seja definida em partida única e em cidade neutra. Mas ainda não há uma análise de nível mais alto”, relatou trecho do comunicado, veiculado no Twitter da organização.
A mudança ainda não foi adotada porque os presidentes das federações que compõem a Conmebol serão ouvidos pela entidade. Os integrantes do comitê executivo também poderão opinar. Se a alteração for confirmada, a Libertadores passará a adotar a estratégia já utilizada pela Liga dos Campeões. No principal torneio entre clubes da Europa, o estádio da final é definido bem antes do início dos jogos.

O QUE É QUE HÁ, TORCEDOR CORINTHIANO?


Campanha de vendas de cadeiras cativas no Parque São Jorge, na edição do jornal "O Estadão" de 08 de agosto de 1958. O desenho mostra um torcedor com um charuto, tradição antiga da torcida corinthiana desde os anos 20.

AJAX CAMPEÃO EUROPEU DE 1994/1995

Em pé: Van der Sar, Seedorf, Rijkaard, Kanu, Danny Blind e Ronald de Boer;
Agachados: Jari Litmanen, Reiziger, Frank de Boer, Overmars e George Finidi.

domingo, 28 de julho de 2013

CORITIBA DE 1973

Em pé: Jairo, Oberdan, Orlando, Dreyer, Cláudio e Nilo;
Agachados: Sarti (massagista), Paulo Sérgio, Zé Roberto, Leocádio, Negreiros e Aladim.

HÁ TRINTA ANOS A GRÊMIO CONQUISTAVA A AMÉRICA


Há 30 anos, no dia 28 de julho de 1983, o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense se tornava pela primeira vez Campeão da Taça Libertadores da América. O time gaúcho decidiu o título da competição com o Peñarol. O time da foto acima, tirada antes da final no Olímpico, formou com, em pé: Paulo Roberto, Mazaroppi, Baidek, China, Casemiro e De Leon; agachados: Renato Gaucho, Osvaldo, Caio, Tita e Tarcisio.

O Grêmio garantiu a classificação para a final após passar pelo América de Cali e o Estudiantes no triangular final. Na primeira partida da final, no estádio Centenário, em Montevidéo, o time gaucho empatou em 1x1 com o Peñarol. Já na segunda e decisiva partida, no estádio Olímpico, recebeu a presença de 80 mil torcedores, que viram o Grêmio sair na frente logo aos 10 minutos do primeiro tempo com gol de Caio, aos 25 minutos do segundo tempo o time uruguaio empatou com Fernando Morena e logo em seguida, aos 31 minutos, César fez o gol que daria ao Grêmio seu primeiro título da Libertadores.

Parabéns a toda nação azulina do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense. 

DJALMA SANTOS POR MAURO BETING

Djalma jogou com Nilton – Santos como ele no Brasil bicampeão mundial.
Djalma jogou com Dias – Djalma como ele na Primeira Academia do Palmeiras que foi o Brasil em 1965 contra o Uruguai.
Djalma marcou Pepe do Santos como ele – e ninguém marcou melhor e mais leal o ponta-esquerdo mais artilheiro do futebol.
Djalma Santos jogou com Julinho Botelho. Paulistano como ele. Craque como ele. Na melhor ala direita da Portuguesa. Na melhor ala direita do Palmeiras.
Djalma foi campeão do mundo com Bellini em 1958. Foi campeão paranaense com ele em 1970.
Djalma foi lateral-direito da Fifa nos 100 anos do futebol em Wembley.
E só ele de brasileiro.
Numa posição em que brilharam Carlos Alberto Torres, Nelinho, Leandro e Cafu, ninguém foi tão regular como Djalma. Ninguém batia os laterais na área como Djalma. Ninguém marcava tão bem e tão leal quanto Djalma. Ninguém botava a bola na cabeça e saia por aí como Djalma.
Vi pouco do Djalma jogando. Mas pelo pouco que pude vê-lo conversando e entrevistando, pude ver um daqueles caras que eu gostaria de ter visto mais perto.
Um daqueles caras que não gostaria que estivesse tão longe do nosso mundo.
Jornalista Mauro Beting

NACIONAL DE MANAUS DE 1973

Em pé: Procópio, Flávio, Souza, Tião, Toninho Cerezo e Pompeu;
Agachados: Guerino, Serginho, China, Ângelo e Reis.

Para quem não sabia, Toninho Cerezo foi emprestado pelo Atlético Mineiro ao Nacional de Manaus em 1973, onde ficou até 1974, quando se sagrou Campeão Amazonense. O empréstimo, juntamente com o meia Ângelo, foi um pedido de Barbatana, técnico que os revelou nas categorias de base do galo mineiro.

SE DEUS É FLAMENGUISTA, PORQUE O PAPA NÃO SERIA?


Torcedores do Botafogo, do Fluminense e do Vasco não podem sentir inveja, até porque é pecado. Mas os flamenguistas têm motivos de sobra para se sentirem abençoados: os símbolos do clube parecem seguir os pontífices dos últimos anos.
Uma brincadeira que circula no Facebook mostra os últimos três papas cercados de adereços rubro-negros. Primeiro é o João Paulo II, cujo pontificado foi de 1978 até 2005. Depois é o ex-papa Bento XVI, que "pediu pra sair" em 2013. E por fim, o atual "Papa pop", Francisco, que está em visita ao Brasil.

quarta-feira, 10 de julho de 2013

INTERNACIONAL CAMPEÃO BRASILEIRO INVICTO DE 1979

Em pé: João Carlos, Benitez, Mauro Pastor, Falcão, Mauro Galvão e Cláudio Mineiro;
Agachados: Valdomiro, Jair, Bira, Batista e Mário Sérgio.

REAL MADRID 1969/1970

Em pé: Junquera, José Luis, Benito, Sanches, Miguel Muñoz (treinador), Grande, Zoco e Borja;
Sentados: Planelles, Velasquez, Pirri, Gento, Fleitas, Grosso e Amâncio.

SOCIEDADE ATLÉTICO CEILANDENSE

Sociedade Atlético Ceilandense, conhecida também por Atlético Ceilandense ou apenas Ceilandense, é um clube sediado na cidade de Ceilândia, no Distrito Federal, fundado em 08 de outubro de 1977. O estádio na qual o time manda seus jogos é o Abadião que tem capacidade para 4.000 espectadores. Anteriormente chamava-se Sociedade Esportiva Ceilandense. Foi o vice campeão brasiliense da segunda divisão de 2005 e campeão brasiliense da segunda divisão de 2009, possuindo como mascote o Dragão.

Fonte: Wikipédia 

sábado, 22 de junho de 2013

CRUZEIRO DE 1969

Em pé: Lauro, Vanderlei, Wilson Piazza, Fontana, Mário Tito e Raul;
Agachados: Natal, Zé Carlos, Tostão, Evaldo e Rodrigues. 

UNIÃO SÃO JOÃO DE ARARAS PRÓXIMO DO FIM

Os tempos de glórias ficaram no passado. O rebaixamento para a quarta divisão do Campeonato Paulista nesta temporada é sinal de que os tempos de ouro das décadas de 80 e 90 estão longes de voltar. Esta é a atual situação do União São João, tradicional time do interior paulista. Sem apoio, o clube recebeu um proposta para vender o Estádio Hermínio Ometto, de onde surgiram craques como Roberto Carlos. 

Na última semana, o prefeito de Araras, Nelson Dimas Brambilla (PT), se reuniu com o presidente do União, José Mario Pavan, e com o diretor de futebol, Antonio Carlos Belotto, para apresentar a proposta. O político ofereceu 22 milhões para comprar o Estádio Hermínio Ometto e transformar o local numa praça poliesportiva. 

Esta triste realidade resume bem a situação de diversos clubes do interior de São Paulo, que entraram em crise depois que o nefasto Marco Polo Del Nero assumiu a presidência da Federação Paulista de Futebol. Sem apoio e anos luz atrás, os clubes tiveram que apelar para situações como esta para sobreviver.

BCC - A FORÇA DO ARREMATE

Sua grande arma em campo – o chute mortífero. Violento e bem direcionado. Sem ser um craque da bola acabou sendo artilheiro por onde passou. 
Foi assim em Mossoró, sua terra natal, em Fortaleza onde se tornou ídolo do tricolor do Pici e até na Sociedade Esportiva Palmeiras, onde  viveu sua fase mais contundente, ao lado de jogadores da primeira linha do futebol brasileiro. BCC fez parte da famosa Academia do Parque Antártica, atuando ao lado de Waldir,  Djalma Santos, Dudú, Ademir da Guia, Vavá e tantos outros. 
A força do seu arremate chegou a sem comparado ao do ponteiro-esquerdo santista, Pepe. Depois percorreu times menores até parar com a bola. Preferiu continuar morando em São Paulo.

sexta-feira, 21 de junho de 2013

REVISTA PLACAR DE 1986


PLACAR n° 843 de julho de 1986 com o ex atleta de Cristo, Muller, pousando de símbolo sexual.

AMEAÇAS CORINTHIANAS



A onda de protestos que tomou conta de todo o Brasil pode deixar São Paulo ainda mais tenso, nos próximos dias. Isso porque já há um movimento arquitetando um possível protesto nos arredores na Arena Corinthians. No entanto, algumas organizadas do Timão prometem revidar. Alguns membros das principais uniformizadas alvinegras já cogitam a ideia de combater qualquer tipo de ação contra o Itaquerão. "Invadir o Itaquerão? Tenta a sorte", ameaça a torcida, em uma montagem que está sendo divulgada nas principais redes sociais. 

Os alvinegros têm se mostrado a favor das manifestações que lutam por melhorias no Brasil, sobretudo em questões como segurança, saúde e educação. Apesar das especulações, os protestos na capital paulista, que já duram duas semanas, ainda não chegaram às próximidades de Itaquera. Além do combate à corrupção, diminuição das tarifas do transporte público, entre outros, os protestos também têm como alvo os gastos com a Copa do Mundo. De acordo com o Ministério do Esporte, mais de R$ 28 bilhões já foram gastos com o Mundial. 

O Itaquerão recebeu isenção fiscal de R$ 420 milhões do ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab (PSD-SP). Com uma “ajudinha” do poder público, cerca de 80% das obras da arena já estão concluídas e a previsão de entrega é para fevereiro.

FLAMENGO DE 1969

Em pé: Ubirajara, Reyes, Onça, Washington, Zanata e Tinteiro;
Agachados: Doval, Ney Oliveira, Fio Maravilha, Rodrigues Neto e Caldeira.